Bysoft - Simplifique o Mundo

Aberta as inscrições para a nova edição do Brasil Mais Produtivo.

05/jun/2018 - Sem Comentários

O Brasil Mais Produtivo (B+P) é um programa do governo federal, coordenado pelo MDIC e realizado pelo Senai, ABDI e Apex-Brasil, em parceria com o Sebrae e apoio do BNDES. O B+P visa aumentar a produtividade em processos produtivos de empresas industriais, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto. Em 2018, o programa vai atender um total de 300 empresas, e para 2019 está previsto o atendimento de outras 300, com a possibilidade de formação de cadastro de reserva. A distribuição de vagas é feita por meio de sorteio e para participar é preciso atender os requisitos do programa.

 

A iniciativa visa atender 600 empresas dos segmentos moveleiro, metalomecânico, calçadista, de alimentos e bebidas e de vestuário, nos estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo. As inscrições estão abertas e podem ser feitas até 17 de junho de 2018.

 

Para participar, a empresa deverá custear 17% do valor. O custo da consultoria será de R$18 mil por atendimento, sendo que o programa ficará responsável pelo pagamento de R$15 mil. Segunda dados do programa, com os ganhos alcançados, as empresas investidoras recuperam o valor investido em média em 24 dias. O programa também apresentou, em média, redução de quase 60% na movimentação de trabalho e de 62% no retrabalho.

 

Como é o processo de seleção das empresas?

A seleção das empresas irá considerar critérios de densidade industrial, performance de execução na primeira fase do programa e representatividade regional. Além disso, as empresas precisam ter entre 11 e 200 funcionários e não ter recebido consultoria em manufatura enxuta nos últimos 24 meses.

 

Para se candidatar a uma das vagas do programa, um responsável pela empresa deve preencher formulário de cadastro no site. Após a análise, uma visita da equipe do B+P será feita, para avaliar se a empresa tem aderência ao programa e concordância com regras.

 

Confira mais detalhes clicando aqui


0 Comentários

Deixe o seu comentário!